sexta-feira, 3 de abril de 2015

A Paixão do Homem Deus

Chegamos ao dia da morte e ressurreição de Jesus. Embora muitas coisas queiram nos fazer acreditar que esta seja apenas mais uma sexta-feira santa, apenas mais uma Páscoa, apenas mais uma ressurreição, o que a nossa Igreja pede é que vivamos este tempo com um sabor novo.

Por que vivemos anualmente estas datas? Por que chamamos de Paixão e não de Amor? E quanto à Quaresma, o que levamos dela? Vigiai e orai, para que não entreis em tentação. (Mt 26, 41).


Paixão. Acentuada predileção. Gosto vivo. Movimento impetuoso da alma. O dicionário traz uma série de significados intensos para este forte sentimento. Sentimento este conhecido por todos nós, humanos. Quem nunca se apaixonou?

A escolha da palavra para designar a morte de Cristo remete a toda a intensidade da experiência a partir do aspecto humano. Foi intenso aquele povo que, enfurecido, gritou aos ventos para que Ele fosse crucificado. Foi intensa a perplexidade do ladrão Barrabás ao perceber que se beneficiaria de tal fúria. Foi intensa a dúvida de Pilatos, que não viu pecado algum Naquele homem, mas mesmo de forma incerta, lavou as mãos. Foi intensa a dor sofrida por Jesus em cada momento, do julgamento ao carregar da cruz.


Falamos de paixão, e não de amor. Não, não faltou amor de Deus por nós, ali representado nas três pessoas da Trindade. Mas assim como a paixão de um homem pelas coisas acaba, mas permanece o amor, a paixão de Jesus passou.

A morte passou, e a vida nova permaneceu. O pecado foi derrotado, e a misericórdia infinita de Deus prevaleceu. A dúvida dos discípulos de Jesus se foi, e deu lugar a certeza de que Ele era realmente o Filho de Deus.


Acredito que Jesus não veio para santificar o humano, mas para humanizar o sagrado. A partir Dele nos tornamos filhos adotivos de Deus, tendo Ele como o caminho, a verdade e a vida a seguir.

Cada Páscoa tem um significado especial porque não estamos no mesmo passo do caminho. Se estamos cada vez mais próximos do Pai, é natural que vivamos com mais intensidade, que tudo ganhe um sentido novo. E é isso que espero de todos, de todo o meu coração. Mas, se a franqueza lhe obrigar a dizer que hoje se sente mais longe do céu, não se deixe desanimar.

Pois a Paixão passa, mas o Amor de Deus por nós prevalece.


Nenhum comentário:

Postar um comentário